Capa

Brasileiros são campeões mundiais junior da classe Lightning

Nicolas Bernal, Felipe Fonseca e Mathias Reimer conquistaram título no Sheboygan Yacht Club (SYC), nos Estados Unidos

09.07.2022  |  275 visualizações

O Brasil conquistou o título do Campeonato Mundial Junior de Lightning 2022 neste sábado (9), no Sheboygan Yacht Club (SYC), nos Estados Unidos. O trio do Yacht Club Santo Amaro (YCSA) foi formado por Nicolas Bernal, Felipe Fonseca e Mathias Reimer. A prata ficou com os chilenos Dante Parodi, Diego Natho e Santiago Lorca, e o bronze ficou com os norte-americanos Brady Starck, Bobby Starck e Adam Starck. O evento para atletas até 20 anos contou com 15 equipes de seis países. 

Foi a sexta conquista brasileira na história da categoria juvenil. Os timoneiros Thomas Summer em 2002, 2004 e 2006, e Felipe Rondina nos anos de 2014 e 2016 já haviam levado o título mundial com suas tripulações. Depois de um período sem competições em virtude da pandemia da COVID-19, o principal evento da categoria Lightning foi realizado em Wisconsin, Estados Unidos.

Liderado por Nicolas Bernal  (20 anos), o barco contou com Felipe Fonseca (20 anos) e Mathias Reimer (17 anos). Os três são do YCSA, um dos principais clubes de vela do país. A equipe começou de maneira arrasadora com quatro vitórias em quatro regatas. ''Foi um grande evento, agradecemos nossos adversários nessa competição pelas regatas. Não podemos deixar de agradecer Cláudio Biekarck por ter nos treinado'', disse Mathias Reimer.

A equipe começou de maneira arrasadora com quatro vitórias em quatro regatas, mas entrou na última do evento empatado com os chilenos Dante Parodi, Diego Natho e Santiago Lorca. Com a vantagem do desempate por ter vencido mais regatas, quatro contra três dos chilenos, os brasileiros do YCSA precisariam chegar à frente dos adversários. Porém, o vento diminuiu na raia norte-americana, não dando tempo hábil para a realização da última prova.

Foi um dia desafiador, pois estavam programadas quatro regatas em um dia de vento fraco, condição desfavorável ao time brasileiro.

Na primeira regata do dia, com 7 nós, o time brasileiro largou escapado, retornou à linha para pagar a penalidade e montou o primeiro contravento em segundo, atrás do time canadense, com os chilenos na quarta colocação. Mas os velejadores chilenos estavam muito rápidos no vento fraco e passaram os brasileiros, ficando o time EUA em primeiro, Chile em segundo e os meninos do YCSA na terceira colocação.

O vento continuou fraco para a segunda regata e, novamente o time brasileiro escapou, mas desta vez a recuperação foi mais difícil, amargando a sexta colocação e vendo o time chileno vencer.

A terceira regata foi realizada com aproximadamente 5 nós de vento. Na primeira montagem da bóia de contra vento, os chilenos estavam em primeiro, EUA em segundo e os brasileiros em terceiro. Bernal e equipe conseguiram passar os norte-americanos e terminaram na segunda colocação, tendo a frente apenas os chilenos.

''Neste momento, faltava uma regata e a pontuação do campeonato estava empatada, tendo o time brasileiro vantagem do desempate por ter vencido mais regatas. Quem chegasse na frente do outro na última regata, ganharia o campeonato. O vento havia diminuído ainda mais e os velejadores ficaram aguardando em água a melhoria das condições, o que não ocorreu até o horário limite. Assim, o time brasileiro foi declarado campeão'', disse Volnys Bernal, diretor do Yacht Club Santo Amaro.

O time brasileiro agradece à CBVela e à Classe Lightning Brasil pelo empréstimo do veleiro para os treinos preparatórios no Brasil e empréstimo da vela para uso no campeonato e a Cláudio Biekarck e Geison Mendes pelo apoio nos treinos.

Nicolas Bernal tem apoio do programa Bolsa Atleta do Governo Federal. Felipe Fonseca tem apoio do programa Bolsa Atleta do Município de São Paulo. Nicolas Bernal, Felipe Fonseca e Mathias Reimer são velejadores do Yacht Club Santo Amaro, clube filiado ao Comitê Brasileiro de Clubes (CBC). 

Brasileiros campeões mundiais de Lightning Junior

2022

Nicolas Bernal

Felipe Fonseca

Mathias Reimer

2016

Felipe Rondina

Thomas Petrie Sylvestre

Christian Lacerda Shaw

2014

Felipe Rondina

Jose Afonso Hackerott

Thomas Sylvestre

2006

Thomas Sumner

Filipe Gil

Filipe Brito

2004

Thomas Sumner

Felipe Brito

Mark Pineda

2002

Thomas Sumner

Pedro Soares

Mark Pineda

Sobre o YCSA

Localizado na cidade de São Paulo (SP) às margens da Represa Guarapiranga, o YCSA é cercado por muito verde, compondo um cenário natural perfeito para a prática do iatismo. Berço de vários campeões mundiais, o YCSA carrega a tradição de uma biografia admirável ao lado da modernidade de suas instalações e barcos.

Fazer parte desse clube é ajudar a escrever uma história que começou em 1930 e que, desde então, tem marcado a vida de cada associado. Com estrutura náutica privilegiada, o clube conta com hangares modernos para estadia de embarcações à vela e motor, escola de vela com embarcações próprias, rampa de 25 metros de largura com baixa inclinação de acesso à represa, deck e píer com maravilhosa vista da represa, trator e guindaste para transporte de embarcações, marinheiros bem treinados e lanchas e botes de apoio.

Com 24 mil m² repletos de natureza, o YCSA é conhecido dentro e fora do país por sua estrutura náutica de ponta, oferecendo as melhores condições para o aprendizado e prática da vela. O clube é reconhecido não só pelos seus atletas campeões, mas também por sediar eventos de vela nacionais e internacionais.

--

Entre em contato com a equipe On Board Sports:

Flavio Perez

flavio@onboardsports.net | redacao@onboardsports.net

+55 11 99949-8035

www.onboardsports.net

 

 



Leia também...
05.08.2022

Dupla do YCSA formada por Lucas Escobar e Henrique Romano é uma das três do país no evento da classe 420

27.07.2022

Timoneiro ajudou o Brasil a conquistar o Mundial de Lightning Junior deste ano e capitaneou o barco no Mundial de Match Race

24.07.2022

Nova geração do Yacht Club Santo Amaro se destacou na Semana de monotipos

20.07.2022

Campeonato Mundial Junior de Match Race teve início nesta semana no AAPC Voile Sportive, em Pornichet, na França