Capa

Resultados do segundo dia de regatas das quartas-de-final da SSL Gold Cup

28.11.2023  |    346 visualizações SSL Gold Cup

Regatas desta terça-feira (28) foram disputadas nas Ilhas Canárias com ventos fracos. Brasil e Chile não foram para água.

O segundo dia de regatas das quartas-de-final da SSL Gold Cup, a Copa do Mundo da Vela, teve apenas disputas para oito barcos. Os ventos novamente não apareceram e impediram as provas dos grupos do Brasil e do Chile no evento realizado em Gran Canárias, na Espanha.

A comissão abriu as disputas já no período da tarde com a chave dos donos da casa, que aproveitaram o conhecimento do fator campo e venceram a regata, seguidos por Suíça, Itália e Espanha. Os espanhóis comandados por Luiz Doreste lideram a chave.

No outro grupo, a Grã-Bretanha venceu novamente e abriu vantagem na liderança. A equipe se recuperou de um mau começo para vencer a sua segunda prova, novamente com ventos mais fracos. A França chegou em segundo lugar, com a Malásia cruzando a linha 8 minutos atrás do líder. A Dinamarca lutou contra o relógio, mas não terminou dentro do limite de 15 minutos e ficou sem pontuação.

Chile, Holanda, Alemanha e Hungria não foram para a água, assim como o Brasil de Robert Scheidt, que ocupa a terceira colocação. A Austrália lidera seguida de Portugal, já a Nova Zelândia é a lanterna. Quando foi a vez de ambos os grupos, não havia mais rajadas na raia espanhola e nem tempo hábil para disputas com a luz do dia.

''Neste tipo de evento, devemos estar prontos para qualquer coisa. Hoje teve um vento extremamente fraco, a gente não conseguiu fazer a regata. Agora amanhã são duas provas com muitos pontos em jogo. Então será importante entrar com tudo e manter as nossas chances vivas de passar para a próxima rodada'', contou Robert Scheidt.

''O grupo aprendeu muito com a regata do dia anterior e vamos esperar para que o vento sopre um pouquinho melhor''.

Nesta quarta-feira (29), os grupos do Brasil e do Chile teoricamente terão duas regatas para serem realizadas. A organização deixou a quinta-feira (30) para a prova final com peso dobrado, mas caso não se completem três, a sexta-feira (1º), que seria dia livre, entra no cronograma oficial.

A previsão para os próximos dias é de vento fraco novamente e chuva em Las Palmas onde ocorre as finais da SSL Gold Cup. ''A condição de hoje foi muito fraca e as duas primeiras foram bem forçando a barra para correr as duas dos outros grupos. Agora é esperar para que a gente consiga manter o cronograma'', explicou Henrique Wisni.

O time brasileiro tem sido escalado com Alfredo Rovere, Juninho de Jesus, Henrique Wisni, Henry Boening, Gabriel Borges, Mario Tinoco, André Fonseca, Martine Grael e Robert Scheidt. Os suplentes são Gabriel Kieling e Pedro Trouche.

Numeração 

1 Alfredo Rovere
2 Juninho de Jesus
3 Henrique Wisni Gomes
4 Henry Boening
5 Gabriel Borges
6 Mario Tinoco
7 André Fonseca
8 Gabriel Kieling
9 Martine Grael
11 Pedro Trouche
10 Robert Scheidt

Com semelhança das principais Copas do Mundo em outros esportes, a SSL Gold Cup é um evento de igualdade de oportunidades com barcos SSL47. O barco brasileiro ganhou em 2022 o patrocínio da Sertrading, uma das maiores empresas de comércio exterior do país, e da Subsea 7 S.A., que apoiarão o time. Além da marca de mochilas e equipamentos para atividades outdoor Allcatrazes. 

A união entre Sertrading e Subsea 7 S.A com a Seleção Brasileira de Vela foi idealizada por Bruno Prada, companheiro de Robert Scheidt nas medalhas de Pequim 2008 e Londres 2012, e CEO do barco brasileiro.

Sobre a SSL Gold Cup

A SSL Gold Cup reúne desde seu início 56 nações entre os membros da World Sailing para coroar a melhor nação da vela a cada dois anos. Em um esporte mecânico em que a corrida pela tecnologia pode atrapalhar a corrida pela glória, a SSL busca uma competição igualitária, em que o talento dos velejadores está na vanguarda, e os campeões se tornam heróis inspiradores de novas gerações. A SSL é um evento especial da World Sailing desde 2017.

Como na Copa do Mundo de futebol, as primeiras rodadas de qualificação selecionam os times que avançam para as fases eliminatórias. Todas as regatas são disputadas com flotilhas de quatro barcos em cada, até as quartas de final. As equipes serão colocadas em chaves, com os oito primeiros colocados garantidos nas quartas-de-final.

Duas flotilhas de quatro competem nas quartas-de-final para selecionar as quatro equipes que participam da única regata da Grande Final. O vencedor da Grande Final será coroado como a Melhor Nação da Vela. A SSL criou um formato inovador. E os fogos de artifício ao final do evento prometem dar um desfecho dramático para esta incrível competição global.

Mais informações em https://goldcup.starsailors.com/

---

Entre em contato com a equipe On Board Sports:

Flavio Perez

flavio@onboardsports.net 

+55 11 99949-8035

www.onboardsports.net

 

 

 

Leia também...
03.12.2023

Primeira edição da SSL Gold Cup foi realizada em Las Palmas, na Espanha

02.12.2023

Na semifinal da SSL Gold Cup, Seleção Brasileira de Vela fica em quarta lugar

01.12.2023

Seleção Brasileira de Vela disputa evento com chances de título na Espanha

30.11.2023

Equipe de Robert Scheidt e Martine Grael liderou grupo e segue na disputa pelo título da SSL Gold Cup