Capa

Soberanas na medal race, Martine Grael e Kahena Kunze são bicampeãs Pan-Americanas

03.11.2023  |    382 visualizações Martine Grael e Kahena Kunze Olímpicos

Brasileiras são efetivas na regata da medalha da classe 49erFX em Santiago, repetem feito de Lima 2019 e confirmam temporada de sucesso

As velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze colocaram o Brasil no topo do pódio dos Jogos Pan-Americanos pela segunda vez seguida. Nesta sexta-feira (3), as atuais bicampeãs olímpicas da classe 49erFX foram certeiras na medal race, a regata da medalha, e não deram chances para as duas duplas que chegaram ao dia decisivo na raia de Algarrobo, em Valparaíso, coladas nas brasileiras na briga pela medalha de ouro.

Classificadas para os Jogos Olímpicos de Paris 2024 na última quinta-feira (2), quando confirmaram o posto de melhores da América do Sul no Pan de Santiago, Martine e Kahena fecharam a competição com 22 pontos perdidos, quatro a menos que as canadenses Alexandra Ten Hove e Mariah Alice Millen e com seis de diferença para as americanas Stephanie Roble e Margareth Shea. As brasileiras lideraram a corrida pelo título desde o primeiro dia, mas tiveram as duas concorrentes na cola o tempo todo.

"Desde o primeiro dia tivemos uma disputa forte com as americanas e as canadenses. No penúltimo dia, brigamos um pouco mais com as americanas, e as canadenses ganharam pontos. Com isso, ficamos as três praticamente empatadas. Foi bem apertado", disse Martine.

"Foi uma semana divertida, principalmente nos primeiros dias, com mais ondas. É uma condição que a gente gosta e não tem muito o costume de velejar, porque corremos muitos campeonatos europeus, lá no Mediterrâneo, com ondas limitadas. Então, velejar com ondão é sempre uma diversão, fora a regata", completou a proeira.

Com o resultado, elas repetiram o feito de Lima 2019 e aumentaram para três a conta de conquistas em Jogos Pan-Americanos. Em Toronto 2015, a parceria mais vitoriosa da vela feminina brasileira levou a prata.

Na regata da medalha em Santiago, Martine e Kahena largaram bem e desgarraram do resto, em uma briga acirrada somente contra a equipe do Canadá, ainda na primeira parte da prova. Mas logo conseguiram dominar as ações e vencer com sobras.

"O Chile é um país incrível de natureza, o mar é muito vivo. Todos os velejos que demos com marzão e os ventos aqui foram incríveis e ficarão na memória. Queríamos ter conquistado a vaga olímpica antes, no Mundial, mas não fomos bem lá e viemos focadas a dar o nosso máximo", contou Kahena.

Sem muito tempo para comemorar, a dupla já viaja esta semana para Vilamoura, em Portugal, onde buscará o tricampeonato do Europeu de 49erFX, entre os dias 8 e 13 de novembro.

Temporada de sucesso e tri olímpico no radar

O resultado no Chile confirmou uma temporada de sucesso das velejadoras brasileiras, com a conquista da quarta medalha no ano, sendo a segunda de ouro. Em abril, elas se sagraram campeãs do Trofeu Princesa Sofia, em Palma de Maiorca, na Espanha. No mesmo mês, levaram o bronze na Semana Olímpica Francesa, em Hyères.

As duas competições são válidas como etapas da Copa do Mundo da World Sailing e reúnem a elite da vela mundial. Além disso, ficaram com a prata no evento-teste de Paris 2024, em julho. No Campeonato Mundial, em agosto, a dupla terminou em 12º lugar.

Martine e Kahena aceitaram o desafio de encarar a terceira campanha olímpica juntas, em busca do tri inédito na vela brasileira, e não se cansam de superar marcas. No ciclo olímpico de Paris 2024, elas lidam com o desafio de se adaptar às mudanças nos equipamentos da classe e se manter no mais alto nível, diante de uma concorrência cada vez mais forte.

Para isso, contam com uma equipe de apoio de alto nível, composta por referências na vela internacional. O espanhol Pepe Lis e a brasileira Martha Rocha são os treinadores. A dupla tem o suporte do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) para toda sua preparação.

Sobre Martine Grael e Kahena Kunze

Uma das parcerias mais vitoriosas da vela mundial, Martine e Kahena têm mantido o Brasil no patamar dourado da modalidade nas últimas décadas. Em busca do tricampeonato olímpico, as velejadoras contam com o patrocínio de Prada, Energisa, Magic Marine e Gottifredi Maffioli, além de serem apoiadas pelos programas Bolsa Atleta e Lei de Incentivo ao Esporte (LIE) e CBVela.

Filhas dos icônicos Torben Grael e Cláudio Kunze, respectivamente, Martine e Kahena conquistaram o primeiro título juntas em 2009, o do Mundial Júnior da classe 420. Após quatro anos em rumos distintos, elas retomaram a dupla em 2013 e trilharam um caminho de sucesso, que teve como pontos altos os ouros nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e Tóquio 2020, além do título mundial de 2014, os vice-campeonatos mundiais de 2013, 2015, 2017 e 2019, e a conquista dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019, entre outros.

Entre em contato com a equipe On Board Sports:

Flávio Perez e Jonas Moura

flavio@onboardsports.net | jonas@onboardsports.net 

+55 11 99949-8035 / +55 21 98722-9427 www.onboardsports.net 



Leia também...
10.03.2024

Em preparação para Paris 2024, bicampeãs olímpicas mostram poder de recuperação e se mantêm entre as melhores do mundo

05.03.2024

Campeãs mundiais em 2014 encaram o primeiro grande desafio de 2024, entre os dias 5 e 10 de março

07.02.2024

Bicampeãs olímpicas estão em Lanzarote, na Espanha, em período de treinamentos com foco no Campeonato Mundial, que acontecerá entre 4 e 10 de março

10.01.2024

Competição nas Ilhas Canárias reunirá a elite da classe 49erFX entre os dias 4 e 10 de março, em esquenta para Paris 2024