Capa

vela Vela Vela

Com início de ciclo animador, Martine e Kahena preveem novos desafios nas Olimpíadas de Paris 2024

Dupla brasileira analisou atual cenário da classe 49er FX, onde novos nomes fortes surgem com potencial para medalha

14.06.2022  |  323 visualizações

De férias no Rio de Janeiro em um breve momento de descanso na temporada, as bicampeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze estão prontas para dar sequência à intensa preparação rumo às Olimpíadas de Paris, em 2024. As medalhistas de ouro da classe 49erFX na Rio 2016 e em Tóquio 2020 contam com o apoio da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) na corrida rumo à França.

As velejadoras analisaram o cenário atual da classe e apontam que novos nomes têm surgido nos últimos anos, o que tornará a busca pelo tri olímpico ainda mais acirrada na visão delas. No entanto, mesmo com adversárias mais fortes, o início de Martine e Kahena no ciclo olímpico é animador.

Com a treinadora Martha Medeiros e o novo técnico Pepe Lis, da Espanha, a dupla já conquistou em 2022 a prata na 51ª edição do Troféu S.A.R Princesa Sofía, em Palma de Maiorca, na Espanha, e a medalha de ouro da Semana Olímpica de Hyères, na França.

“Eu vejo o nível muito elevado na classe, com muitos atletas se destacando. A gente está sentindo uma evolução muito mais rápida nas meninas que entram hoje na modalidade do que quando a gente entrou”, observa Martine Grael.

“A gente está mantendo os olhos bem abertos em relação a elas. Pretendemos também buscar parcerias com duplas de outros países para treinarmos juntas. Essas parcerias são sempre muito positivas, porque na vela você precisa comparar muito o seu desempenho com o de outras atletas. Então a gente quer comparar com as melhores, que a gente acha que vão nos ajudar a evoluir e construir uma troca positiva”, completa a velejadora.

“Está cedo para falar das adversárias em Paris, mas prevejo que a dupla da Holanda vai nos dar muito trabalho, assim como as da Espanha, Suécia e Noruega”, avaliou Kahena.

Agora, as brasileiras se preparam para a sequência da temporada. Além de buscar títulos, elas poderão fazer os ajustes necessários em busca do seu melhor rendimento e ainda analisar o progresso das adversárias.

No calendário das velejadoras, o próximo evento será o Campeonato Europeu, na Dinamarca, em julho. O torneio servirá também de preparação para o principal objetivo do ano da dupla brasileira: o Campeonato Mundial, no Canadá, em agosto.

“Nesse momento, eu sinto que temos mais experiência, então podemos focar mais em treinos de qualidade, focando em aspectos que precisamos melhorar e evoluir. Então hoje são menos horas e mais qualidade em nossos treinamentos", afirma Kahena Kunze.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

Entre em contato com a equipe On Board Sports:

Flavio Perez

flavio@onboardsports.net

+55 11 99949-8035

www.onboardsports.net

Leia também...
22.06.2022

Grupo de velejadores para tradicional evento da modalidade é formado por atletas com até 17 anos

10.06.2022

Dante Bianchi e Thomas Lowbeer (49er) e Isabel Swan e Henrique Haddad (470) conquistaram a classificação para os campeonatos mundiais de suas respectivas categorias

07.06.2022

Representantes brasileiros no Mundial de Optimist e eventos internacionais do segundo semestre estarão na sede da CBVela, no Rio de Janeiro (RJ)

06.06.2022

Competição no Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) vale vaga para Mundial do Canadá, em setembro