Capa

vela Vela Vela

Núcleo de Base da CBVela fará treinamento exclusivo para classe de introdução à vela

Representantes brasileiros no Mundial de Optimist e eventos internacionais do segundo semestre estarão na sede da CBVela, no Rio de Janeiro (RJ)

07.06.2022  |  225 visualizações

O Núcleo de Base da CBVela - Confederação Brasileira de Vela fará um treinamento específico para as equipes brasileiras de Optimist em parceria com Optibra e Secretaria Especial do Alto Rendimento. As atividades serão realizadas de 16 a 19 de junho na sede da entidade, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro (RJ). Estão convocados 25 participantes de seis estados, incluindo 10 meninas neste grupo.

O treinamento tem foco na preparação dos atletas brasileiros da modalidade para encarar a defesa do título mundial da categoria conquistado no Lago di Garda, Itália, em 2021 pelo velejador de Ilhabela (SP) Alex Kuhl. Na oportunidade, o atleta de 15 anos ficou com a inédita conquista para o país. O evento mundial será em Bodrum, na Turquia, de 27 de junho a 7 de julho.

Além dos jovens de Op, a Confederação Brasileira de Vela atende mais de 60 atletas da nova geração da modalidade em treinamentos na Marina da Glória, no Rio de Janeiro (RJ), no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ), ou em campeonatos no exterior. O trabalho é voltado para que os competidores mais novos cheguem bem preparados em campeonatos de ponta, como os Jogos Olímpicos de Paris 2024, Los Angeles 2028 e Brisbane 2032. 

"A evolução recente da classe Optimist no Brasil é muito significativa, tendo como marco a conquista recente do título mundial inédito em 2021. Essa evolução se deve em muito ao esforço conjunto de CBVela, Optibra, pais e velejadores para realização das clínicas preparatórias com as equipes classificadas aos eventos internacionais (campeonatos Mundial, Europeu, Sul Americano e Norte Americano)'', disse Cássio Lutz do Canto, técnico da equipe brasileira que irá a participar do Campeonato Norte-Americano.

''Esses momentos são essenciais para reforçar o senso de equipe, integrar atletas e comissão técnica e, claro, preparar melhor os atletas tecnicamente para as competições que terão pela frente".

Todos os treinos e competições envolvendo a Vela Jovem são supervisionados pelos treinadores da CBVela nas categorias Adulta, Sub-23 e Sub -19 com foco na preparação nas categorias olímpicas, pan-americanas e de base.

''A CBVela também em 2021 assinou sua filiação na Rede Nacional de Treinamento com objetivo de criar um caminho para o atleta desde a sua entrada na modalidade até chegar ao topo do alto desempenho. Na vela jovem, as categorias mais praticadas são Optimist, dos 7 aos 15 anos, 420, 29er e Laser. Todas versões 'mais leves' das classes utilizadas nos calendários dos Jogos Olímpicos'', contou Marco Aurélio de Sá Ribeiro, presidente da CBVela.

O Núcleo de Alto Rendimento é uma parceria da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) com a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania para apoiar a preparação de todas as equipes brasileiras da modalidade em suas categorias de base.

A sede oficial do projeto é a Marina da Glória, palco das regatas da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela. Por lá são atendidos adolescentes entre 13 e 17 anos, que integram as seleções para os principais campeonatos, como o Mundial da Juventude da World Sailing. 

Em março, por exemplo, foi realizada a primeira edição de 2022 do Training Camp da CBVela no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ). Na semana passada, a CBVela repetiu a dose! Os atletas participantes estarão no Mundial da Juventude da Haia 2022. 

A atividade foi dividida em palestras, avaliações, medições e treinos de regata. Além disso, o training camp ofereceu o suporte do Laboratório Olímpico, realizando avaliações funcionais e de mobilidade em todos atletas da seleção brasileira de base. 

Inédita conquista de 2021

O jovem velejador Alex Di Francesco Kuhl se tornou o primeiro brasileiro a ser campeão mundial da classe Optimist. O título foi conquistado em 2021, no Lago di Garda, na Itália, no evento que reuniu mais de 250 velejadores de até 15 anos. O atleta venceu a competição com 54 pontos, garantindo a medalha de ouro. A medalha de prata ficou com o norte-americano Gil Hackel (59 pontos perdidos) e o bronze com o italiano Alex Demurtas (79).

O time brasileiro contou  ainda com Lucas Freitas (9º), Douglas Said  (33º), Luiz Felipe Giagio (56º) e Eduardo Zeitone (79º). Os treinadores dos velejadores brasileiros foram Ricardo Paranhos e Rodrigo Amado. Na disputa de melhor país, o Brasil ficou na terceira colocação.

Alex Kuhl ganhou três de dez regatas disputadas no Lago di Garda e se manteve no top 15 em praticamente todas elas. O atleta recebeu o troféu das mãos do campeão olímpico, Robert Scheidt. 

Já o Campeonato Brasileiro 2022 de Optimist foi vencido pelos cariocas Arthur Back e Joana Cocchi no Cabanga Iate Clube, em Maria Farinha (PE). A competição da vela nacional teve 12 regatas disputadas, com a participação de 139 embarcações de nove estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Espírito Santo, Distrito Federal e Paraíba. Somado ao Brasileiro de Estreantes, que ocorreu na primeira semana do ano, também no Cabanga, mais de 200 crianças e adolescentes participaram do evento organizado pela CBVela - Confederação Brasileira de Vela.

A competição é a mais tradicional  da vela de base para jovens até 15 anos e que ocorre sempre no início do ano. O de 2023 será no Yacht Club Santo Amaro, em São Paulo (SP).

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

Entre em contato com a equipe On Board Sports:

Flavio Perez

flavio@onboardsports.net

+55 11 99949-8035

www.onboardsports.net

 

 

 



Leia também...
22.06.2022

Grupo de velejadores para tradicional evento da modalidade é formado por atletas com até 17 anos

14.06.2022

Dupla brasileira analisou atual cenário da classe 49er FX, onde novos nomes fortes surgem com potencial para medalha

10.06.2022

Dante Bianchi e Thomas Lowbeer (49er) e Isabel Swan e Henrique Haddad (470) conquistaram a classificação para os campeonatos mundiais de suas respectivas categorias

06.06.2022

Competição no Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) vale vaga para Mundial do Canadá, em setembro